Apneia do sono e problemas cardiovasculares

Uma infinidade de pesquisas se concentrou na relação entre apneia do sono e problemas cardiovasculares ou cardíacos. Algumas das principais descobertas incluem:

  • Causa hipóxia, aumento das oscilações de pressão intratorácica (devido às tentativas de respirar durante a apneia) e ativação do sistema nervoso simpático – sendo que tudo isso traz várias consequências negativas para o sistema cardiovascular.1-4
  • Está intimamente associada à hipertensão, independente de todos os fatores de risco relevantes.5-8
  • Está presente em mais de 30% dos pacientes com hipertensão.9
  • Ocorre em 80% dos pacientes com hipertensão resistente a medicamentos.10
  • Tratada com CPAP pode resultar numa queda clinicamente significativa da pressão arterial. Essa queda é suficiente para reduzir o risco de um evento de doença cardíaca coronária em 37% e de acidente vascular cerebral em 56%.11,12,13
  • Os pacientes têm um risco relativo de insuficiência cardíaca 2,4 vezes maior, independente de outros fatores de risco conhecidos.14
  • O tratamento com CPAP em pacientes que também têm insuficiência cardíaca melhora a função ventricular esquerda.15
  • É comum em pacientes com doença cardiovascular e ocorre em 50% dos pacientes com fibrilação atrial.16
  • Os pacientes têm níveis maiores de marcadores inflamatórios, oxidativos e de função endotelial vascular, que estão associados à aterogênese. Esses marcadores são melhorados quando a apneia do sono é tratada com CPAP.17-20
  • Quando graves, aumenta significativamente o risco de eventos cardiovasculares. O tratamento com CPAP reduz esse risco.21,22

A insuficiência cardíaca é frequentemente associada à Respiração de Cheyne-Stokes (RCS), que fragmenta o sono do paciente e está associada à redução da sobrevida.

Referências

Mais pesquisas