Opções de tratamento para apneia do sono

Há uma variedade de opções de tratamento para a apneia do sono com diferentes níveis de eficácia. Saiba mais sobre isso aqui para ajudá-lo a decidir sobre a melhor opção para o seu paciente.

Pressão positiva nas vias respiratórias (PAP)

A terapia de pressão positiva das vias respiratórias é amplamente considerada como a forma mais eficaz de tratar a AOS e certos tipos de apneia central do sono (ACS). Ela atua criando um "canal pneumático" para as vias respiratórias superiores, impedindo que os tecidos moles das vias respiratórias superiores se estreitem e entrem em colapso. O ar pressurizado é enviado a partir de um dispositivo terapêutico através de um tubo e uma máscara que os pacientes usam sobre o rosto, chegando à via aérea superior.

Como resultado da terapia de pressão positiva nas vias respiratórias, os pacientes com apneia do sono grave poderão voltar a ter um padrão de sono normal depois que o débito de sono for resolvido. Os dispositivos S9TM da ResMed ajudam os pacientes de forma consistente a ultrapassar o limiar de adesão de quatro horas – mesmo aqueles que têm mais dificuldades com a adesão.1 Os dispositivos S9 são elegantes e silenciosos e dispõem de diversos recursos exclusivos que oferecem o máximo em conforto.

CPAP, APAP e terapia binível

Terapia de pressão positiva nas vias respiratórias pode ser administrada de alguns modos:

  • Pressão positiva contínua nas vias respiratórias (CPAP), que administra ar a uma pressão fixa.
  • Terapia com pressão positiva automática nas vias respiratórias (APAP) – que ajusta automaticamente os níveis de pressão com base na respiração do paciente – pode ser particularmente adequada para pacientes com apneia do sono relacionada ao REM, apneia posicional ou para aqueles que não se adaptam ao tratamento de CPAP padrão.
  • A terapia binível – que proporciona maior pressão inspiratória e menor pressão expiratória – também pode ser eficaz para alguns pacientes com dificuldade de adesão. A terapia binível pode ser usada para tratar patologias diferentes da apneia obstrutiva do sono (AOS) e é a primeira linha de tratamento para uma grande variedade de distúrbios respiratórios.

Alternativas de tratamento

A cirurgia também é uma opção para o tratamento da apneia do sono, porém, como em qualquer cirurgia, há riscos associados. A uvulopalatofaringoplastia (UPFP), o procedimento cirúrgico mais realizado para tratamento da AOS nos EUA, é uma opção de tratamento com índice de sucesso relativamente baixo.

Resultados dos pacientes e comorbidades

Ajudar os pacientes a começar e continuar com o tratamento mais eficaz para apneia do sono pode ajudá-los a retomar o controle de suas vidas. Um tratamento eficaz pode reverter os efeitos de sonolência diurna, fadiga, mau humor e depressão. E estudos mostraram que quando os pacientes são bem sucedidos no tratamento, os custos de longo prazo dos cuidados com a saúde são pelo menos 50% menores no todo.3-5

Há também diversas comorbidades graves, como doenças cardiovasculares, diabetes e acidente vascular cerebral, que têm uma forte ligação com a apneia do sono.

Referências

  • 01

    Benjafield et al. Climate Control: Humidification with heated tube. ResMed Science Center 2010

  • 02

    JC Meurice et al. Orcades. A prospective cohort study of severe obstructive sleep apnoea patients receiving second line-treatment with a mandibular repositioning device (CadCam; Narval)

  • 03

    Albarrak et al. Sleep 2005

  • 04

    Kryger et al. Sleep 2005

  • 05

    Kapur et al. Sleep 1999

Mais sobre distúrbios respiratórios do sono