A boa notícia

 The good news

Devido aos vários riscos para a saúde associados, é importante levar a sério a apneia do sono.

Mas a boa notícia é que há um tratamento para ela, e a maioria das pessoas se beneficia muito da terapia:

  • Ao tratar a apneia do sono, você pode ajudar a reduzir os riscos associados e melhorar a sua saúde geral.1
  • A apneia do sono não tratada também está associada a sintomas como palpitações, tonturas, desmaios, falta de ar e dor no peito, que podem ser reduzidos quando a apneia do sono é tratada.2-3
  • As pessoas com apneia do sono podem ficar muito cansadas ao fazerem exercícios, o que piora alguns de seus problemas subjacentes. As pessoas obesas que são tratadas para apneia do sono ganham mais energia, o que pode então ajudá-los a se exercitar e perder peso.4 E já foi demonstrado que a perda de peso melhora a apneia do sono para algumas pessoas.5
  • Tratar a apneia do sono quando você está se recuperando de uma doença grave pode combater a fadiga, o que favorece a motivação para seguir um programa de reabilitação.
  • Em muitos casos, foi demonstrado que o tratamento reduz os sintomas da apneia do sono, como sonolência diurna, humor deprimido, pensamentos ansiosos, memória e concentração reduzidas e menor qualidade de vida (especialmente nas áreas de desempenho no trabalho e relacionamentos conjugais/familiares).6

Se suspeitar que tem apneia do sono, você está a poucos passos de uma noite de sono melhor e de se sentir novamente em forma!

Responda este questionário simples para ver se você pode estar em risco.

Referências

  • 01

    Babu et al. Type 2 diabetes, glycemic control, and continuous positive airway pressure in obstructive sleep apnea. Arch Intern Med 2005; 165: 447-452.

  • 02

    Wolk et al. Sleep-disordered breathing and cardiovascular disease. Circulation 2003; 108: 9-12.

  • 03

    Buchner et al. Continuous positive airway pressure treatment of mild to moderate obstructive sleep apnea reduces cardiovascular risk. Am J Respir Crit Care Med 2007; 176(12): 1274-1280.

  • 04

    Lianne M. Tomfohr, MS, Sonia Ancoli-Israel, PhD, Jose S. Loredo, MD, and Joel E. Dimsdale, MD. Effects of Continuous Positive Airway Pressure on Fatigue and Sleepiness in Patients with Obstructive SleepApnea: Data from a Randomized Controlled Trial. Sleep. 2011 January 1;Apoiado por bolsas HL44915 (JED), AG08415 (SAI) e RR 00827 (bolsa do University of California San Diego General Clinical Research Center). 34(1): 121–126.

  • 05

    Romero-Corral A, Caples SM, Lopez-Jimenez F, Somers VK. Interactions between obesity and obstructive sleep apnea: implications for treatment. Chest. 2010 Mar; Na época em que este artigo foi escrito, o Dr. Romero-Corral recebia o apoio de uma bolsa de pós-doutorado da Associação Americana do Coração. O Dr. Caples é apoiado pela bolsa HL99534 do NIH. O Dr. Lopez-Jimenez recebeu o Prêmio de Desenvolvimento para Cientistas Clínicos da Associação Americana do Coração. O Dr. Somers é apoiado pelas bolsas HL-65176, HL-73211 e 1UL1 RR024150 do NIH e pela Faculdade de Medicina da Mayo Clinic. 137(3):711-9.

  • 06

    Engleman HM, Douglas NJ. Sleep. 4: Sleepiness, cognitive function, and quality of life in obstructive sleep apnoea/hypopnoea syndrome. Tórax. 2004 Jul; 59(7):618-22.

Mais sobre a apneia do sono

Descubra as diferenças entre os três principais tipos de apneia do sono e como reconhecer os ...